Notícias

11 Dez 2020

Fibro organiza palestra online sobre ”bem estar” na Fibromialgia

O BEM-ESTAR NA FIBROMIALGIA

É o tema da palestra que se realizou no dia 10 de dezembro, pelas 21 horas. Online.

Esta iniciativa contou com a participação de diversos especialistas: Sandra Neto, psicóloga Clínica; Mara Pereira, fisioterapeuta; Catarina Queirós, licenciada em Osteopatia; Hillson Augusto da nutriente H e de Jorge Mandim da Fibro e Fibromialgia em Portugal, que nos ajudaram a perceber esta doença incapacitante e invisível tendo em conta o bem estar no dia a dia dos doentes.
Os doentes tem necessidades de fazerem diversas terapias de reabilitação, e uma alimentação cuidada para garantir um bom sistema imunitário equilibrado e ter uma melhor qualidade de vida.
Esta iniciativa é organizada pela Fibro-Associação de Fibromialgia e cofinanciada pelo programa de financiamentos a projetos pelo INR,P.T.
A palestra foi transmitida em direto nas páginas do Facebook da Fibro Associação, e Fibromialgia em Portugal.
Na sociedade atual, é importante desmitificar, e diminuir, o estigma associado a esta doença, que é invisível e incapacitante.
Fibromialgia é uma condição complexa e pouco compreendida, caracterizada por dor músculo-esquelética crônica generalizada, associada à rigidez dos músculos e articulações, depressão, ansiedade, alterações do humor, fadiga, perturbações cognitivas e do sono…
Os doentes com Fibromialgia apresentam queixas dolorosas neuromusculares difusas. A redução da força muscular é comum em pacientes com fibromialgia, limitando sua capacidade de realizar atividades diárias e aumentando o risco de incapacidade.

A fibromialgia atinge desde crianças, jovens a adultos; usualmente são diagnosticados entre os 20 e 50 anos, mas aumentando a incidência com a idade. Estima-se que cerca de 2% a 4 % da população portuguesa seja afetada pela fibromialgia, e que cerca de 75% sejam mulheres e 25% sejam homens.
Devido à diversidade de sintomas e problemas, afeta múltiplas facetas da vida e apresenta impacto na qualidade de vida: problemas no relacionamento com familiares e amigos; isolamento social; dificuldades nas atividades de vida diária e atividades de lazer; diminuição de atividade física e com incapacidade para a vida pessoal, profissional e social.
Falando sobre a FIBRO, aprendemos a viver com ela”.